microphone-1007154_960_720.jpg
  • home-150499_1280 (1)
  • linktree_512px
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
  • android-icon
  • ios-logo
  • 2111624
oie_transparent.png
NOTÍCIAS DO CENÁRIO ROCK'N ROLL VOCÊ ENCONTRA AQUI!
AGÊNCIA ROCK CAPITAL
  • denise coelho

Rock Cerrado: ato pelo meio ambiente lembra edição adiada

Por Tomaz André Rocha


Cajuí, Ipê Amarelo e Baru!

No dia 12 de setembro de 2020, o Rock Cerrado - Música e Ecologia reuniu, em ação reservada, um conjunto bastante popular no Planalto Central: mudas de Ipê Amarelo, Cajuí e Baru foram plantadas e batizadas como "Power Trio da Resistência".


A iniciativa foi para lembrar a semana inicialmente prevista para atividades presenciais da 14ª edição do tradicional festival roqueiro, que precisou ser adiada por conta da pandemia de Covid-19.


Composto por uma guitarra, um baixo e uma bateria, o chamado "power trio" tradicional é um formato de banda popularizado desde os primórdios do rock'n'roll, mas, ao invés dos acordes musicais, a Praça do Cine Itapuã, no Gama Leste/DF, recebeu o plantio de árvores símbolos da resistência do cerrado e que passam a representar também a resistência do Festival Rock Cerrado - Música e Ecologia, realizado pela primeira vez em 1986.


Alex Shinoda, morador de Goiânia e criador da nova marca do festival brasiliense (escolhida por meio de um concurso aberto à participação de artistas de todo o País), destaca a folha do Baru como um dos elementos de sua inspiração, motivo pelo qual a árvore não poderia ficar de fora do plantio das mudas, doadas pelo Rancho Flordelis (localizado em um condomínio rural de Alexânia/GO).


Ainda sem data definida, a 14ª edição do Rock Cerrado previa várias atividades durante a Semana do Cerrado 2020. Entre as atividades inviabilizadas pelo isolamento social, havia palestras em escolas públicas e concurso de poesias sobre preservação ambiental, culminando com recital e plantio de mudas com a participação de alunos da rede pública (sexta, 11, Dia do Cerrado) e apresentações musicais sábado, 12, e domingo, 13.


Os organizadores explicam que, para evitar a propagação da Covid-19, as apresentações de bandas ao vivo e demais atividades presenciais ocorrerão somente em 2021, o mais breve possível, quando não houver risco de contágio em massa para a plateia, palestrantes e alunos.


"Resolvemos plantar as mudas de Cajuzinho (Cajuí), Ipê Amarelo e Baru para não deixar a Semana do Cerrado passar em branco. Além da música, a preservação ambiental é uma bandeira importantíssima para nós", ressaltou Carlos Trindade, que participou do plantio do "Power Trio da Resistência" junto com Gilmar Batista, vocalista da banda ARD, e Marcos Paulo, baterista da banda RA II. Gilmar e Carlos são integrantes da Comissão Organizadora do Rock Cerrado - Música e Ecologia, e Marcos se orgulha de ter presenciado, ainda garoto, o surgimento do Festival, que o estimulou a aprender um instrumento e participar de bandas, prova de que a semente do rock germina e resiste ao tempo!



7 visualizações

Posts recentes

Ver tudo